Transtornos da Menstruações

Durante a fase reprodutiva, as mulheres apresentam uma perda cíclica de sangue vaginal que se denomina menstruação. A frequência média de cada menstruação é em torno de 28 dias, podendo variar de 21 a 35 dias. A duração média é quatro dias, variando de dois até sete dias. Nos primeiros dois anos após a primeira menstruação e no período da perimenopausa (a partir dos cinco anos que antecedem a última menstruação), os ciclos podem ficar irregulares.

Alterações na frequência, duração, volume do fluxo menstrual e até mesmo ausência da menstruação são sinais clínicos que demandam investigação. A presença de gravidez e uso de medicamentos hormonais devem sempre ser avaliados nos casos de alterações menstruais. Disfunções hormonais, desordens alimentares, exercício intenso, doenças infecciosas, malformações do trato genital, distúrbios hemorrágicos e doenças graves são potenciais causas de alterações menstruais. As causas hormonais são as mais frequentes, sendo a síndrome de ovários policísticos (SOP) a principal representante.

A SOP é caracterizada por alterações menstruais e aumento de hormônios tipicamente masculinos, como testosterona, que levam ao aumento de pelos corporais e acne na mulher, e o achado de ovários policísticos ao ultrassom. Importante salientar que o simples achado de ovários policísticos ao ultrassom não significa que a mulher seja portadora da síndrome. Para confirmar o diagnóstico da SOP, é fundamental uma avaliação hormonal detalhada, para excluir outras causas hormonais como disfunções da tireoide, aumento da prolactina e disfunções da suprarrenal.

Dra. Larissa Garcia Gomes
Endocrinologista da SBEM-SP

Veja Também

Hipnoterapia e seus benefícios na pandemia

A pandemia causada pelo novo coronavírus trouxe uma série de incertezas e inseguranças. Neste cenário, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *