Arquiteta Isabella Nalon explica como melhorar a ergonomia na cozinha

Arquiteta Isabella Nalon explica como melhorar a ergonomia na cozinha

Para um ambiente funcional e confortável, a arquiteta compartilhou dicas e medidas que precisam ser seguidas na execução do projeto

A ergonomia na cozinha permite um aproveitamento mais confortável dos espaços | Projeto: Isabella Nalon | Foto: Julia Herman

Detentora do título de ambiente mais delicioso das residências, a cozinha deve ser pensada para atender as necessidades de cada habitação e dos seus moradores. Dessa forma, seu projeto precisa levar em conta algumas questões importantes, sobretudo em relação às dimensões, que proporcionarão mais praticidade e conforto para o cozinheiro.

Na hora de preparar os alimentos, uma boa ergonomia facilitará o dia a dia. Nesse aspecto estão englobadas as medidas dos elementos que deixarão as atividades praticadas nesse ambiente mais funcionais, considerando sempre as alturas dos usuários.

“Os projetos de cozinha devem seguir algumas medidas que irão melhorar o aproveitamento do espaço. Além disso, elas proporcionam mais segurança e bem-estar aos moradores”, afirma a arquiteta Isabella Nalon, à frente do escritório que leva o seu nome. Usando sua experiência e expertise, a profissional reuniu dicas importantes sobre o assunto.

Confira a seguir:

1) Altura ideal da bancada: 

“O ideal é que a bancada fique em uma altura confortável o suficiente para ninguém precisar se curvar para alcançar o fundo da cuba”, conta a arquiteta. Para isso, a bancada deve ter uma altura acabada do piso de 90 cm a 94 cm e uma profundidade mínima de 65 cm, espaço recomendado para comportar uma cuba grande e a torneira.

A bancada deve ter uma altura confortável aos usuários | Projeto: Isabella Nalon | Foto: Julia Herman

Se houver máquina de lavar louça de piso, essas medidas podem sofrer uma alteração. Nesse caso, a dica é colocá-la em um canto, próximo da cuba, mas fora da bancada em uso, para que a altura extra não atrapalhe o local de trabalho. Além disso, o melhor é que a pia seja instalada em um local com bastante iluminação para que, ao lavar ou preparar os alimentos, os aspectos fiquem bem visíveis.

2) Armário superior: 

Esse elemento tão importante para organizar os utensílios pode ter uma profundidade menor do que a bancada, em torno de 35 a 40cm. Quanto a elevação, ele fica a 60cm acima.

3) Armário inferior: 

A versão inferior do móvel precisa ter a profundidade total da bancada. Se ele for suspenso do piso, a distância pode ser de cerca de 20cm, facilitando na hora da limpeza. Se, ao contrário, houver alvenaria entre os dois, sua altura deve estar entre 10 e 15cm e ter um recuo de 7 a 15 cm, proporcionando um melhor encaixe dos pés de quem estiver usando.

Os armários inferiores e superiores devem seguir medidas específicas | Projeto: Isabella Nalon | Foto: Julia Herman

“Gosto de deixar um recuo de pingadeira de mais ou menos 1cm para que, caso escorra água, não bata direto na porta do armário”, aconselha a profissional.

4) Circulação: 

Na hora de projetar uma cozinha, a circulação é uma das prioridades. Assim, 90cm é uma boa medida que possibilita maior tranquilidade aos moradores, levando em consideração a distância mínima para abrir o forno e a porta dos móveis.

Em uma cozinha, independente das suas dimensões totais, uma boa circulação é primordial | Projeto: Isabella Nalon | Foto: Julia Herman

Nos casos em que há uma ilha no meio, é preciso cogitar a possibilidade de que duas pessoas estejam usando o ambiente ao mesmo tempo. Dessa forma, o recomendado é um espaço de 1,20m a 1,50m“Nesse tipo de projeto sempre tento deixar as duas peças desalinhadas, evitando que as pessoas fiquem de costas uma para a outra”, diz Isabella Nalon.

5) Coluna de fornos, micro-ondas e forno elétrico: 

“Antes de qualquer coisa é essencial pensar em todos os itens e eletrodomésticos que serão instalados para poder colocar em prática essas medidas”, afirma. Sendo assim, o micro-ondas deve estar à altura dos olhos de um adulto, entre 1,30m e 1,50m do piso. Já o forno elétrico pode ser colocado abaixo do primeiro, entre 90 e 97 cm do seu centro. Além disso, o ideal é que as colunas de fornos estejam afastadas do fogão para não engordurarem os eletrodomésticos.

Preste atenção nas alturas dos eletrodomésticos | Projeto: Isabella Nalon | Foto: Julia Herma

6) Fogão: 

Ao falar do fogão, que pode ser tanto um embutido tradicional com forno quanto um cooktop elétrico ou a gás, alguns cuidados são necessários. O melhor é que ele seja instalado próximo a pia, com uma área de transição de 0,90m a 1,20m, com lugar para acomodar as panelas quentes e o preparo das refeições. O exaustor, por sua vez, fica a uma altura mínima de 50cm até 70cm da bancada.

7) Backsplash: 

O frontão também tem suas medidas que contribuem para a funcionalidade e a estética da cozinha | Projeto: Isabella Nalon | Foto: Julia Herman

A altura do frontão ou backsplash varia de acordo com cada projeto. Se há uma janela logo acima da bancada, ele deve estar entre 15 cm e 20 cm, encostando na abertura.

Cada cozinha possui suas particularidades, por isso é necessário ter ajuda de um profissional | Projeto: Isabella Nalon | Foto: Julia Herman

8) Mesa para refeição: 

Em cozinhas com mais espaço é possível colocar uma mesa para refeições rápidas. Para que ela seja confortável é preciso ponderar que sentarão pessoas dos dois lados e que o centro é um local de apoio. Assim, um móvel com profundidade de 80cm comporta tudo sem aperto.

Sobre a altura, o ideal é 76cm do tampo ao piso. Caso o morador tenha mais de 1,80m, as medidas devem ser reavaliadas.

Veja Também

Prefeitura cede uso de terreno municipal para projeto social

Os locais serão destinados ao uso coletivo, para promoção social O prefeito de Rio Preto …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *