Família é responsabilidade e amor por Dr. José Vigna Filho Poeta e Advogado Criminalista

Nos últimos anos, no Brasil, a política de esquerda, por objetivos próprios e sórdidos, veio trabalhando intensamente pela destruição da identidade e dos papéis familiares. Contestam a biologia sob o argumento de que prevalece a cultura para a identificação sexual. Vieram buscando primeiramente, por obsessão política, a destruição dos valores da família, com a ideologia de gênero. Encontraram forte resistência não só do conservadorismo como também dos católicos que têm a família como sagrada. Foi esse último sustentáculo, inclusive, um dos fatores que deu a vitória para a eleição do atual Presidente da República.
A família é a célula vital da sociedade. É o santuário da vida, que atribui a tarefa educativa pelos direitos do filho. É protagonista da vida social e deve ter a sociedade a seu serviço. A família é importante para a pessoa e para a sociedade. É no âmbito da família que o homem recebe as primeiras noções do bem e da verdade, aprende a amar e ser amado e entende o significado de ser pessoa. Há prioridade e precedência da família em relação à sociedade e ao Estado. A família antecede ao Estado e não existe em função dele. O Estado e a sociedade é que deve existir para a família. O Estado deve apenas assisti-la nas suas obrigações.
A família é a nossa maior riqueza. A família é a célula semente da sociedade. É nela, bem estruturada, que o cidadão se forma com seus valores éticos e morais, da responsabilidade e da honestidade. É nela, bem alicerçada, que se adquire educação para viver em sociedade com humildade, cortesia e solidariedade. O nosso caráter e a nossa personalidade contêm elementos essenciais, construídos no reduto familiar através de ensinamentos e exemplos. Nesse convívio são traçados nossos moldes de conduta: de união, de solidariedade, de prosperidade, de perdão e de amor. É a família estruturada que nos dá os parâmetros de tudo. É a educação de berço que nos traz a noção de ética, e o comportamento de uma família alicerçada que nos dá, por si só, as noções de direitos e deveres. Esses ensinamentos nos faz um cidadão flexível, sem perder o amor próprio. Uma família de bases sólidas é o solo mais fértil de valores para moldar um cidadão para que ele seja aceito e viva numa sociedade de valores. Quando chegamos para fazer parte de uma sociedade, trazemos para as relações sociais um retrato das relações familiares e com ele seremos ou não aceitos na socialização. É da criação familiar que nasce o respeito e a virtude de não ter vergonha de ser humilde, esse último adjetivo atualmente escasso. É numa família unida que se mede o maior tamanho de amor. Uma família alicerçada é nossa trincheira intransponível para as batalhas da vida. Nela que se compartilha tudo: felicidades, alegrias, desejos, tristezas, sofrimentos, medos e angústias. E é nela que se pode desfrutar do verdadeiro amor. A família que educa estabelece preceitos imperativos morais e até religiosos, como base de uma educação que ensina sobretudo amar a Deus. Nada é mais importante e especial do que uma família unida pelo amor. A família nos ama, protege e nos aceita do jeito que somos, independentemente de qualquer coisa.

Se a vida me cobra
e o mundo é assim,
há amor de sobra
da família por mim.

Se a vida nos cobra
e o mundo é algoz,
há amor de sobra
da família por nós.

Dr. José Vigna Filho Poeta e Advogado Criminalista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *